Empreender com pouco dinheiro é possível?

Empreender com pouco dinheiro é possível?

Aqui no Brasil, nós temos uma tendência a acreditar que apenas pessoas que possuem muito dinheiro são capazes de investir para abrir um negócio próprio. É verdade que esse caminho fica muito mais fácil se você tiver um capital considerável para iniciar um novo empreendimento, mas não é impossível realizar essa tarefa com poucos recursos.

Se o capital disponível para investir é limitado, é preciso encontrar formas de viabilizar o seu projeto de maneira que ele caiba no seu orçamento e seja capaz de gerar retorno, é claro. Por essa razão, montar um planejamento bem definido é o primeiro passo a ser dado nessa jornada – e provavelmente, é o passo mais importante – para que você consiga alcançar a sua meta de ter o seu próprio negócio, seja ele em qual área for.

Ter um planejamento sólido e bem delineado é importante para qualquer empreendimento, mas no caso de o empreendedor não ter uma margem financeira tão ampla para caso algo dê errado ou aconteça algum tipo de imprevisto, é ainda mais importante focar nessa parte e seguir a risca tudo o que estiver estipulado no planejamento para que você consiga diminuir as chances de erro e, consequentemente, de prejuízo.

Como se planejar financeiramente para abrir um negócio com pouco dinheiro?

Dentro dessa realidade financeira um pouco mais restrita, é preciso que o empreendedor seja capaz de elaborar um plano de negócios que requeira um investimento que ele possa fazer, que tenha um custo fixo baixo de ser mantido e que consiga recuperar o investimento feito no menor prazo de tempo possível.

Por isso, a criatividade é um fator que pode fazer toda a diferença nessa situação, uma vez que negócios mais tradicionais (ou maneiras mais tradicionais de instituir esse negócio) podem acabar custando caro.

Outro aspecto muito importante e que é essencial para que você consiga iniciar o seu planejamento é ter noção real do quanto você tem disponível para investir e trabalhar apenas dentro dessa realidade. Organize-se para que você consiga ter uma reserva para os meses iniciais do negócio (até que ele comece a dar retorno) e não quebre nesse período.

Na hora de elaborar o seu plano de negócios, você deve levar em consideração pontos como o seu público-alvo, a demanda do mercado no qual você pretende atuar, a qualidade do seu serviço ou produto (quais serão os seus fornecedores) e de que maneira você pretende investir em divulgação. Assim, você consegue traçar mais ou menos uma estimativa de quanto do seu recurso será destinado para cada parte para mensurar de maneira mais precisa os seus investimentos.

Se você estiver planejando montar um e-commerce, é preciso incluir também gastos com a plataforma de e-commerce escolhida, o domínio do site, logística de entrega e frete, por exemplo. São muitos os detalhes que precisam ser pensados antes de você investir o seu curto orçamento em algo, então tenha muito cuidado e atenção quanto ao seu plano de negócios para que você consiga otimizar ao máximo a organização da sua empresa, mesmo com poucos recursos financeiros para investir.

Para além do plano de negócios, também é preciso encontrar um diferencial para a sua marca. Do contrário, será ainda mais difícil competir com os seus concorrentes, especialmente os que já estão consolidados dentro do seu nicho de mercado.

Se o seu produto for algo totalmente inovador, ótimo! Isso significa que provavelmente ninguém no mercado oferece o que você está vendendo, ou seja, ser inovador é um excelente diferencial (mas não se esqueça de levar em conta a demanda do seu mercado). Caso o seu produto não seja inovador, pense em maneiras de criar um diferencial em outras áreas, seja no atendimento ao cliente, no pós-vendas ou nos descontos. O importante é conquistar o cliente mostrando que o seu negócio merece a confiança dele porque o seu diferencial é inigualável.

Mesmo com o orçamento curto, vale a pena investir em um e-commerce?

Para quem está montando um negócio com um investimento mais limitado, optar por um e-commerce no lugar de uma loja física é uma escolha bastante interessante pois mesmo com as despesas mencionadas em relação a plataforma e ao marketing, os custos ainda são menores do que os de uma loja física (uma vez que com uma loja virtual, você economiza em aluguel do espaço, contas de água e luz, manutenção do lugar, limpeza e até mesmo em número de funcionários).

Além da questão dos custos, com o e-commerce você não fica limitado às barreiras geográficas para alcançar o seu público-alvo, já que qualquer pessoa de qualquer lugar pode comprar o seu produto acessando o seu site e por isso é tão importante investir em estratégias de marketing junto com uma plataforma de e-commerce completa, integrada e com recursos que permitam alavancar o seu negócio com o passar do tempo.

Economizando com as despesas que uma loja física exige do empreendedor, com um e-commerce você vai conseguir começar o seu negócio com um capital muito menor e tendo menos custos, você vai poder investir em áreas que realmente fazem a diferença para o crescimento da sua marca e da construção de uma relação de confiança com o seu consumidor.

Empreender com pouco dinheiro é possível?
Avalie a publicação

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escreva e dê Enter para pesquisar

Shopping Cart