Blog

Betalabs

3 anos de Betalabs

CAPAAniversario

Hoje a Betalabs comemora oficialmente 3 anos de existência. Decidimos escrever um pouco sobre como foi a nossa curta trajetória e compartilhar algumas lições que aprendemos nessa jornada (que está apenas começando).

A idéia da Betalabs surgiu dentro das salas de aula da FGV em São Paulo. Foi durante conversas (confessamos que muitas vezes durante as aulas e nossas tardes e noites no DAGV) que identificamos a oportunidade do então incipiente mercado de computação em nuvem. Com essa ideia na cabeça e muita vontade de fazer acontecer, fizemos um belíssimo powerpoint e iníciamos uma busca por clientes interessados em nossos serviços.

Encontramos então a B2 Formaturas, nosso primeiro grande cliente e grande parceiro que nos deu a oportunidade de iniciar a operação, além de nos ajudar com muitos conselhos sobre negócio e gestão. Agradecimento especial aos sócios Balma, Carioca, Buckup e Tiago Tadeu. Foram eles que nos ensinaram o valor da (1) manutenção do foco e por causa disso decidimos pular de cabeça nesse negócio e deixar de lado as carreiras que tínhamos então no mercado financeiro.

tabapua

O sucesso desse primeiro projeto acabou trazendo uma série de novos clientes pro negócio e foi então que montamos o nosso primeiro escritório de um pouco mais de 40m2 na Rua Tabapuã (chegamos a colocar 14 pessoas nesse espaço). Para manter uma operação saudável e lucrativa admitimos que (2) custo é igual unha e precisamos cortar sempre. Com a crescente demanda de projetos nossa equipe não parava de aumentar, nesse momento surgiram os primeiros desafios de gestão e foi então que implementamos o programa de meritocracia pois aprendemos que (3) precisamos de gente boa e motivada.

Nesse escritório enfrentamos vários problemas inusitados como constantes falta de luz, privadas entupidas, portas emperradas, roteadores e réguas de energia frequentemente chutadas! Ficamos craques na solução desses problemas! Vibramos com a compra de uma poderosa máquina de café depois de mais de 6 meses fazendo o café no coador, claro, novamente pela economia de custo.

maquinadecafe

lampada

Com todo o aprendizado de sistema decidimos que era hora de criarmos produtos para atender a demanda de ERPs e E-commerces do mercado e também, é claro, para criar um negócio escalável e mais rentável no longo prazo. Primeiro lançamos o ERP Cloud, depois o Gestão Já e por último a Plataforma E-commerce, essa última que hoje representa boa parte do nosso faturamento, devemos um agradecimento muito especial pro Lucas e o Pedro, colegas de GV e sócios da Mens Market, que acreditaram e apostaram na gente. Isso só foi possível com (4) muita persistência e (5) trabalho duro.

lancamentoGJ

Investimos em estrutura, montamos um novo escritório (sem luxo, que também colocamos a mão na massa) e hoje temos cerca de 30 pessoas na nossa equipe e quase 150 clientes em nossa carteira. (6) Valorizamos nossos clientes acima de tudo pois (7) acreditamos que seja sempre melhor colaboração do que contrato debaixo do braço. Temos 3 sócios do negócio que começaram como estagiários e hoje são heads (responsáveis operacionais) por 3 áreas distintas, um especial agradecimento a eles, Marcelo, Diego e Bruno. Sem o esforço e as noites em claro que cada um deles varou, não estaríamos aqui.

reforma3

reforma1

reforma2

hoje

Agradecemos a todos os demais colaboradores (inclusive os que não estão mais com a gente), clientes, sócios e parceiros que nos acompanharam nessa curta jornada. Esperamos gerar cada vez mais valor para todos os envolvidos com a nossa operação. Temos a certeza que esse é só o começo de um sonho e como também aprendemos ao longo da jornada, sonhar pequeno e sonhar grande da o mesmo trabalho. Fica aqui o último aprendizado (8) vale a pena compartilhar um sonho!

Grande abraço,

Luan Gabellini e Felipe Cataldi

Betalabs é Amazon Technology Partner

awsPartner

O que são Parceiros de tecnologia da APN?

Os parceiros de tecnologia da APN fornecem soluções de software que são hospedadas na plataforma da AWS ou integradas a ela. Os Parceiros de tecnologia da APN incluem provedores independentes de software (ISVs) e fornecedores de SaaS, PaaS, ferramentas de desenvolvedor, gerenciamento e segurança.

Confira nosso profile na AWS no link http://www.aws-partner-directory.com/PartnerDirectory/PartnerDetail?Name=Betalabs%20Tecnologia%20Ltda

8 verdades que PMEs precisam saber sobre Cloud Computing

8cloud

Computação em nuvem não é uma tecnologia

Computação em nuvem significa utilizar novas tecnologias e novos modelos para desenvolver softwares. Não é algo que pode ser criado, mas um conceito que deve ser utilizado para obter benefícios para o seu negócio.

Computação em nuvem deve ser aplicada e não vendida

Empresas precisam de ferramentas e não de um arsenal de máquinas e programas. É importante buscar soluções para os dilemas da sua empresa e para isso é importante estar atento a produtos que realmente geram benefício e não utilizam somente a etiqueta “cloud” como uma estratégia de marketing para vender mais hardware e software.

Computação em nuvem é oportunidade, não restrição

No modelo tradicional de TI uma nova funcionalidade precisa ser desenvolvida, distribuída e instalada na máquina de cada usuário. Pare pra pensar o que acontece no caso de um bug? O fluxo se repete a cada problema encontrado, ou pior, o problema fica sem solução. Na nuvem os desenvolvedores de software podem criar e implantar novas ferramentas muito mais rápido quando comparado a uma ferramenta cliente-servidor. Desse modo sobra tempo pra se fazer um uso mais estratégico do tempo e dos recursos aplicados neste processo.

Computação em nuvem pode ser segura

A escalabilidade da nuvem torna mais fácil de aplicar e, principalmente, pagar as melhores tecnologias de segurança disponíveis no mercado. Basta pensar quanto sua empresa investiria na segurança dos seus servidores locais e quando uma gigante como a Amazon Web Services investe na sua estrutura.

Computação em nuvem pode (e deve) ser um ambiente de múltiplos produtos

Você não precisa (e nem deve) escolher um único fornecedor para todas as ferramentas necessárias a sua empresa. Sua estrutura de e-mail pode estar na nuvem com Google Apps for Business, seus arquivos com Dropbox e seu ERP com o GestãoJá.

Computação em nuvem é conectividade

Você selecionou vários fornecedores e imagina que será complexo e caro integrar tudo? Nesse ponto você pode ficar tranquilo, pois grande parte das soluções em nuvem possuem webservices (portas de entrada e saída) que podem ser facilmente configuradas para permitir a troca de informação entre os sistemas.

Computação em nuvem é mais barata

A nuvem representa economia em aquisição de servidores, helpdesk e economia de tempo na obtenção de informações que passam a ser acessíveis de qualquer dispositivo e de qualquer lugar. Economia comprovada para sua empresa.

Computação em nuvem é uma necessidade não um luxo

A necessidade de velocidade no acesso a informação, a maior utilização da internet como canal de comunicação e de vendas e a constante modernização e redução de preços dos serviços “cloud” tornaram a opção por aderir a nuvem uma escolha lógica. É mais barato, mais eficiente, pode ser conectado e com boas práticas seguro. Além disso, significa que sua empresa terá menos problema com e-mail fora do ar, arquivos que sumiram por falta de backup e sistemas que dependam de uma equipe de TI cara e ineficiente.

Seja Insatisfeito!

insatisfacao2

Série Rasgando o Manual

A Betalabs é uma empresa que se orgulha por ser definida por três simples palavras: Tecnologia, Meritocracia e Austeridade. Nós acreditamos que uma operação sólida, lucrativa e baseada em um time de ponta são a chave para o crescimento sustentável de um negócio.

Pensando em difundir nossa visão sobre empreendedorismo faremos uma série de posts com o tema “Rasgando Manual”. Vale lembrar que essa é a nossa visão (que funciona pra gente) e não uma verdade universal.

Seja Insatisfeito!

Provavelmente esse título deve estar lhe causando alguma confusão. Entendemos essa confusão! Não há quem negue que a maioria dos conselhos que escutamos das pessoas que se importam conosco é que precisamos sempre buscar a felicidade e sermos satisfeitos com a nossa realidade. Não queremos que ninguém seja infeliz, mas se contentar sempre pode ser um grande atraso no seu negócio ou carreira.

Temos na Betalabs o conceito de insatisfação constante. Calma! Isso não significa que vivemos infelizes. Criamos esse conceito para garantir a manutenção do foco mesmo em momentos nos quais tudo parece correr extremamente bem. Aplicamos essa filosofia diariamente, comemorando conquistas mas sempre olhamos pra frente, sem esquecer das metas e lembrando que sucesso passado não é garantia de sucesso futuro.

Resumindo o conceito é preciso dispor de um mecanismo que nos deixe sempre alerta aos riscos e desafios do negócio. Sem isso é fácil perder o timing para tomar ações que evitem problemas futuros. É importante, no entanto, gerenciar essa filosofia de maneira saudável fazendo sempre um balanço das conquistas sem deixar que essa insatisfação vire uma sensação pessoal de frustração.

O desafio é, portanto, gerenciar as emoções de modo a garantir o foco no resultado sem ficar frustrado.

Entenda porque remuneração deve ser sempre atrelada a resultado. Meritocracia na veia

meritocracia

Série Rasgando o Manual

A Betalabs é uma empresa que se orgulha por ser definida por três simples palavras: Tecnologia, Meritocracia e Austeridade. Nós acreditamos que uma operação sólida, lucrativa e baseada em um time de ponta são a chave para o crescimento sustentável de um negócio.

Pensando em difundir nossa visão sobre empreendedorismo faremos uma série de posts com o tema “Rasgando Manual”. Vale lembrar que essa é a nossa visão (que funciona pra gente) e não uma verdade universal.

Entenda porque remuneração deve ser sempre atrelada a resultado. Meritocracia na veia!

Para nós a meritocracia é uma questão lógica. Entendemos que quem entrega mais deve ser premiado pelo feito, pois do contrário haverá falta de incentivo e uma tendência natural para que prevaleça sempre a lei do mínimo esforço.

Entendam, não estamos afirmando que todo mundo precisa ser super ambicioso ou viciado em trabalho, afinal sabemos que cada indivíduo tem seu plano de vida prórprio. Na realidade nosso modelo de trabalho visa organizar a empresa de modo a garantir que as pessoas mais eficientes sejam recompensadas e tenham oportunidade de crescimento ou até mesmo sociedade no negócio. O resultado disso é bom pra empresa e pro funcionário pois ambos aumentam suas receitas.

piramide

É claro que esse modelo apresenta alguns riscos e o principal deles está relacionado a uma boa avaliação de performance, explico: Quando funcionários são analisados de maneira comparativa as métricas de resultado precisam ser muito bem definidas e acompanhadas sob pena de ocasionar avaliações injustas que acabem desmotivando as pessoas. Além disso é importante que o gestor honre seus compromissos de promoções e bonificações para que a metodologia seja real e não apenas um discurso bonito.

No caso da Betalabs temos 3 sócios que começaram na empresa como estagiários. Foram pessoas que se destacaram pelo comprometimento, superaram desafios, bateram metas e se tornaram extremamente essenciais para o negócio. Hoje são líderes que além de compartilharem e difundirem a cultura da meritocracia entre os mais novos (sim o discurso precisa virar cultura dentro da empresa) tocam o negócio com cabeça de dono e enxergam muito além de suas atribuições diretas.

Essa semana tivemos a oportunidade de mostrar nosso trabalho no Conta Corrente da Globo News, segue abaixo o vídeo:

Rasgando o Manual: Não seja um startupeiro mamão!

mamaofbpostFechado

Série Rasgando o Manual

A Betalabs é uma empresa que se orgulha por ser definida por três simples palavras: Tecnologia, Meritocracia  e Austeridade. Nós acreditamos que uma operação sólida, lucrativa e baseada em um time de ponta são a chave para o crescimento sustentável de um negócio.

Pensando em difundir nossa visão sobre empreendedorismo faremos uma série de posts com o tema “Rasgando Manual”. Vale lembrar que essa é a nossa visão (que funciona pra gente) e não uma verdade universal.

Não seja um startupeiro Mamão, trabalhe duro!

Além de provedores de solulções ERP e e-commerce a Betalabs também é uma empresa de desenvolvimento de software. Nesses anos de operação já nos deparamos várias vezes com o startupeiro mamão, aquele sujeito que acredita que apenas uma ideia seja o suficiente  pra deixar uma pessoa rica.

Esse sujeito é aquele que tem uma ideia, faz um CANVAS, faz um CARTÃO DE CEO, procura um INVESTIDOR ANJO, monta um BELO E INFORMAL ESCRITÓRIO COM VIDEO-GAME, desenvolve um MVP, se não der certo PIVOTA e quando dá errado vira EMPREENDEDOR EM SÉRIE.

bingo-startupeiro

Criar uma empresa não significa ter uma ideia, montar um time, fazer um protótipo e conseguir investimento. É tirar a prova, dia após dia, numericamente, que a estratégia está se convertendo em vendas e que o negócio é escalável, ou seja, que os custos não crescem na mesma proporção do faturamento. Sempre nos perguntamos se esse indivíduo com cartão de CEO sabe o que a sigla chief executive officer significa, afinal imaginamos  que ele não disponha de um conselho de administração para responder e nem executivos para gerir.

O papel social de uma empresa é dar lucro, empresas que não geram caixa não sobrevivem. Vale lembrar que mesmo aporte de capital feito por anjos e investidores é finito e garantem somente um breve período de respiração. Empresas que, por sua vez, são lucrativas podem investir, contratar e inovar, garantindo assim um ciclo sustentável de crescimento. No nosso caso, por exemplo, o crescimento da empresa foi sustentado pela própria operação, batalhamos negócio a negócio e chegamos a vender produtos totalmente sob medida para gerar receita e fazer a empresa crescer com velocidade.

Na nossa visão o modelo baseado  em uma simples ideia é muito falho, isso porque nele o empreendedor começa a fazer a gestão baseada em uma ideia abstrata sem olhar efetivamente pro mercado. Nesse modelo o gestor só vai olhar pro consumidor potencial quando colocar o produto à venda.  Além disso, você acaba medindo o sucesso da sua empresa pela evolução do seu protótipo e não pela aceitação do mercado.  A realidade é que pode ser que ninguém compre sua ideia.

A Betalabs foi lucrativa desde seu primeiro mês de vida, todos os seus recursos foram reinvestidos no negócio em pessoas e ativos que gerassem resultados. Não existe nada desnecessário na nossa estrutura, temos um escritório funcional e sem luxo, isso nos ajuda a  lembrar sempre que ainda estamos longe do sucesso.

O nosso conselho para quem quer começar um negócio com essas características é ter uma planilha de orçamento planejando o volume de venda e os custos, baseando-se sempre no mercado e não nas perspectivas do empreendedor. Na sequência o foco deve ser a execução desse plano de maneira disciplinada, é preciso manter-se dentro do custo orçado e garantir que as vendas aconteçam, não será uma tarefa fácil.

Os conflitos de liderança e as gerações Y e Z

geryz2

Apesar de generalistas as definições sociológicas das gerações podem ser interessantes para analisar as relações de trabalho. Minha intenção nesse texto é tentar abordar do ponto de vista prático como se dá a relação entre a geração Y e Z no mercado de trabalho.

Fundamos a Betalabs, empresa de cloud computing especializada em sistemas de gestão e e-commerce, há cerca de três anos e em nossa curta existência notamos que o mercado de tecnologia, mais especificamente relacionada a internet tem uma caractetística muito peculiar: pessoas muito jovens em posições muito relevantes e muitas vezes com salários bem altos. Isso é resultado do grande avanço tecnológico dos últimos anos e acima de tudo do fato das gerações Y e Z – que nasceram conectadas – chegarem a idade de trabalhar.

Você deve estar pensando “esse é um ótimo cenário”, afinal parece muito conveniente para uma empresa de tecnologia contratar colaboradores que navegam pela rede desde os primeiros anos de vida. O grande paradigma, no entanto, é que os indivíduos da Geração Z são conhecidos por mais que serem nativas digitais, mas também por zapear , e daí vem o tal Z, pois mudam da internet para o rádio, televisão ou telefone em instantes.

Essa ansiedade e dificuldade de manutenção do foco são um grande desafio para os gestores. Mesmo na Betalabs, uma empresa nova, de sócios jovens, ambiente descontraído, alta possibilidade de crescimento (temos dois ex estagiários que viraram sócios da empresa) e liberdade para falar de igual pra igual entre os colaboradores de todos os níveis hierárquicos existe uma grande rotatividade entre a geração Z. Ora por procurarem trabalhos com mais flexibilidade e ora, pasmem, por não acreditarem no modelo “tradicional” de carreira no qual é preciso ralar para crescer.

No caso do nosso negócio a solução desse paradoxo está na total transparência sobre a vaga no processo seletivo. Ao ser entrevistado o candidato só começa a falar após ouvir cada detalhe sobre a vaga benefícios, atribuições e responsabilidades. Após escutar sobre o nosso modelo o candidato é questionado sobre o real interesse na oportunidade. Em muitos casos a entrevista termina nesse ponto.

Quando interessado e engajado o profissional da geração Z tem um grande diferencial ao aliar sua cabeça multi tarefas aos complexos desafios do mercado de trabalho atual. Além disso por serem extremamente antenados muitas vezes são mais ágeis para resolver problemas. Cabe aos gestores lidar com o desafio do engajamento desses profissionais.

Falando de gestão estamos tratando de profissionais que não conseguem trabalhar com ordens diretas. Escutar um “faça assim ou assado” deve vir sempre acompanhado de uma explicação e se possível de uma indagação “concorda?”. A abertura no trabalho é fator essencial da motivação desses profissionais. Além disso a liderança pelo exemplo é fundamental, no nosso time notamos que os gestores que tem mais facilidade com as equipes são aqueles que dão sempre o bom exemplo e acima de tudo conquistaram o respeito e admiração dos indivíduos dessa geração.

5 tendências que irão fortalecer a computação em nuvem

tendencia

O ano de 2014 promete apresentar evoluções em relação à computação em nuvem, uma tecnologia de grande potencial que, embora esteja presente no nosso dia-a-dia, ainda tem muito a oferecer. Veja a seguir cinco tendências que devem fortalecer o uso do cloud como serviço:

On e offline cada vez mais conectados: As redes sociais tornaram-se rapidamente o principal organizador da comunicação pela Internet. Essas ferramentas ofereçam enormes oportunidades, não só de relacionamento pessoais e profissionais, mas também de compras. Entretanto, as facilidades também trazem riscos e preocupações, e todos os dados e imagens pessoais (às vezes íntimas) podem ser roubados e utilizados indevidamente, prejudicando a reputação do indivíduo dentro e fora da web. Por isso, torna-se cada vez mais importante tomar cuidado com o armazenamento de fotos e dados pessoais.

Digitalização do governo: Entidades governamentais e outras empresas têm adotado com maior frequência o uso de tecnologias de informação e comunicação (TIC) para fornecer e melhorar os serviços públicos, transações e interações com os cidadãos. Trata-se de uma política de governo digital, ou e-governo, que deve ser ampliada a partir de 2014.

Desenvolvedores no comando: Com tantas plataformas e linguagens diferentes, o mercado tem dificuldade em preencher a lacuna de vagas porque simplesmente não há programadores suficientes. Essa procura insaciável por desenvolvedores deve permanecer para 2014, colocando-os em posição privilegiada, com ofertas de altos salários e status para os melhores currículos.

Redes móveis de última geração: A febre do mobile explodiu entre todas as cidades no país. O uso dos smartphones já vai muito além das postagens nas redes sociais, hoje o celular compra ingressos, comida, paga o táxi e oferece uma enorme quantidade de conteúdo multimídia. Com a chegada dos grandes eventos, como a Copa do Mundo, as operadoras de telefonia móvel estão se preparando para competir pela hegemonia do 4G, que será cada vez mais demandada. Junto a ela, crescerá a gama de produtos e serviços oferecidos pela rede.

Um novo jeito de aprender: Hoje em dia os alunos de todos os cantos do mundo podem se inscrever para aulas on-line para estudar idiomas, Ciências da Computação, História, Psicologia, Astronomia, entre outros, muitas vezes gratuitamente. O interesse em cursos online deve saltar, e o aumento da oferta, juntamente às melhorias tecnológicas, elevará o e-learning para outro patamar.

5 itens para checar ao contratar um ERP

checklist

Está cada vez mais fácil encontrar um sistema de gestão para pequenas e médias empresas. A quantidade de companhias que oferecem esse tipo de software cresceu muito, existem vários tipos de sistema comercializados de diversas maneiras. Essas ferramentas, de fato, agilizam muitos processos da empresa, mas é preciso estudar antes de escolher, pois elas também podem possuir falhas que, eventualmente, façam com que a ferramenta não se adeque perfeitamente à sua empresa.

Abaixo levantamos cinco itens que são essenciais na hora de escolher um sistema:

Suporte: Atendimento é ponto chave quando falamos de sistema de gestão, principalmente enquanto você dá os primeiros passos na implementação. Mesmo que escolha um software com interface intuitiva dúvidas e necessidade de dicas para adotar melhores práticas irão surgir ao longo do processo. Escolher uma empresa que dê boas respostas e em um prazo de tempo curto faz toda a diferença.

Funcionalidades: Como existem muitos tipos de sistema, é importante olhar as fichas técnicas e conflitar as ferramentas disponíveis com a realidade da sua empresa. Existem versões específicas de programas para alguns segmentos de mercado.

Fornecedor: É sempre importante lembrar que você está colocando o coração da sua empresa nas mãos de um terceiro, e justamente por isso é muito importante escolher uma empresa sólida que não irá desaparecer ou fechar após a implementação do seu projeto.

Referências: A maioria das empresas que vendem software tem belos websites e uma equipe comercial bem treinada. É claro que isso é bom, mas procure analisar a lista de clientes e contatar alguns para pedir referência. Quem utiliza pode dizer quais são os pontos positivos e negativos do software.

Adaptabilidade: Quando falamos de PMEs, muitos dos softwares disponíveis no mercado não são abertos à customização. De imediato, isso faz com que os preços de implementação e mensalidade sejam menores, mas essa facilidade pode se tornar uma armadilha com o crescimento do seu negócio. Encontrar um sistema que possa se adequar ao seu negócio é uma garantia de não precisar trocar de fornecedor com a evolução.

 

Dicas e artigos sobre ERP e plataforma e-commerce

Betalabs Tecnologia - Rua Urussuí 300, 9º andar - Itaim Bibi - CEP: 04542-051 - São Paulo - SP
Conheça a Plataforma Betalabs - Melhor E-commerce e ERP do MercadoQuero Vender Mais >>
+
×

Temos um presente para você!

Receba gratuitamente nosso curso online "Rasgando o Manual" e aprenda o que você precisa sobre gestão de e-commerce!

  • Prático e com exemplos reais
  • Estruturado com foco em resultados e rentabilidade