Aprenda tudo sobre Marketplaces

Aprenda tudo sobre Marketplaces

No post de hoje do blog da Betalabs, você vai conhecer um pouco mais sobre como os marketplaces funcionam, além de conhecer alguns exemplos de marketplaces famosos no Brasil e no mundo.

Conforme explicamos outro artigo aqui do nosso blog, os marketplaces nada mais são do que grandes vitrines de um shopping virtual. O objetivo final desses lugares é expor uma grande quantidade de produtos provenientes de fornecedores diferentes para que o usuário tenha mais praticidade enquanto procura pelo produto que precisa. Nesse mesmo texto, nós também mostramos as principais diferenças entre os marketplaces e os e-commerces, clique aqui para ler!

Como os marketplaces funcionam?

Em um marketplace, basta que os anunciantes entrem nas páginas de cadastro e solicitem a requisição para vender naquele lugar. Depois disso, é necessário cadastrar os produtos no marketplace e, em seguida, eles serão liberados para venda. Parece um procedimento bem simples, mas algumas burocracias podem dificultar isso.

uma imagem sobre marketplaces

Os marketplaces precisam tomar cuidado para que eles não revendam produtos contrabandeados ou falsificados, pois isso seria péssimo para a reputação desses lugares e até crime, e, portanto, dependendo dos produtos que os anunciantes pretendem vender utilizando aquela plataforma, como eletrônicos, por exemplo, os marketplaces exigem que eles possuam algumas aprovações prévias para os produtos ou para a marca em si, o que pode tornar esse processo mais lento.

Os marketplaces cobram comissão?

Sim, cobram. Para que você possa usar o espaço dos marketplaces e, consecutivamente, o tráfego que esses lugares têm, você precisará pagar uma porcentagem para eles em cima de cada venda realizada.

Normalmente, isso é cobrado porque os marketplaces também têm custos relacionados com marketing, antecipação, parcelamento e chargeback por cada vendedor que utiliza a plataforma, e essa porcentagem pode variar dependendo da política de cada uma delas.

uma imagem sobre melhores marketplaces

Sendo assim, é preciso analisar alguns pontos para saber se vale a pena anunciar os seus produtos em algum marketplace, tais como se o seu lucro é maior do que o custo de anunciar nessas plataformas, se o volume das vendas do marketplace escolhido compensa a diminuição da sua margem de lucro (já que você vai precisar pagar uma % das suas vendas para o marketplace), os prazos de recebimento do marketplace são interessante para você, etc.

Se as respostas para essas perguntas forem positivas, então você poderá anunciar esses seus produtos nos marketplaces de sua preferência, mas lembre-se de avaliar também as políticas de cada um deles, o público do lugar, se o objetivo daquele marketplace é compatível com os produtos que você quer vender e se a comissão cobrada é interessante.

Exemplos de marketplaces famosos

Sem dúvidas, os marketplaces mais famosos e acessados são os seguintes: a B2W (Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato), Amazon, Mercado Livre e Via Varejo (Casas Bahia, Ponto Frio e Extra), porém, eles não são os únicos.

uma imagem sobre exemplos de marketplaces

Esse mercado é extremamente amplo e complexo, então existem inúmeros marketplaces de nicho, ou seja, que atuam dentro de um determinado objetivo ou voltado para um tipo específico de clientes, e outros marketplaces mais abrangentes. O Netshoes, a Magazine Luiza, e a Dafiti são bons exemplos disso.

Os marketplaces podem ajudar o seu negócio em termos de visibilidade e aumento de vendas, então analise todas as variáveis relacionadas a isso para você saber se vale a pena anunciar os seus produtos nessas plataformas e, se for o caso, escolha uma plataforma de e-commerce completa e integrada com esses canais para facilitar a gestão de todas as frentes do seu negócio.

Aprenda tudo sobre Marketplaces
5 (100%) 2 votes

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escreva e dê Enter para pesquisar

Shopping Cart